sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

Κατάλληλος (Próprio)







Forma após forma,


Tomei todas as formas
A forma “própria” encontra-se
Em toda a parte …
Hydra…com as minhas magias
Que invertem a realidade e a tornam ilusão
Tenho mil corcéis atrelados a mim,
Que são o reflexo das mentiras, que se propõem a fazer-me feliz…

Mas sou líder,
Líder, desta minha auto-afirmação,
Vítima de todos os jogos de formas
Que me permitiram esta elevação!
Amnésico insensível, obrigo-me a
Ultrapassar todos os limites para obter a aprovação…
Pois apenas através do reflexo dos outros
Me consigo ver a mim…

Egocêntrico Compulsivo,
Aproprio-me do sentido da atenção
Intolerante, inseguro, ingénuo, insolente…
Elevo o meu riso sarcástico acima de todos os pensamentos!
Híbrido, entre hipocrisia e sinceridades,
Invento-me realidades,
Que dão luz a relações sintéticas,
Estas que me adivinham sinistro,
E que continuo a reproduzir de forma genérica...


Tenho sede…
Não de bem-estar…
Mas de mais ser…


By: Sr_Proprio

2 comentários:

Xarah disse...

És um poeta.
Nunca deixarás de o ser.
Encaixas em todos os parâmetros que sempre idealizei para um “fazedor” de versos.
Tens o estilo. Vejo-te sentado num qualquer café, dum qualquer lado. Na mesa um copo, na boca um cigarro na mão a caneta, um verso na cabeça, nas palavras um papel.


Serás tu o passado do futuro que um dia vamos ler.

Anónimo disse...

já estava na altura de se ler um conjunto frases que demonstram o tipo de pessoa que enventualmente poderás ser e que poderei vir a conhecer
faço tal afirmação com base na leitura atenta que fiz a este conjunto de (como poderei classificar, haaam) vários reflexos de pessoas
és capaz de ser o tal "bicho homem" literário que as editoras precisam de saber que existe